Walter Miranda
Artista Plástico

Uomo Walteriano

2012

Técnica: computação gráfica, arte digital  Dimensões: 47,5 x 63,5 cm

AUTORRETRATO

As lembranças que me seguem e,


confundem-se com o presente,


não me deixam sozinho.


                                                Não tenho a solidão angustiante


                                               dos homens sem passado,


                                               que não podem voltar o rosto para trás.


Segue comigo uma antiga intimidade


com o mundo e as pessoas de conteúdo humano,


não compactuo com a hipocrisia e a insensibilidade.


                                               A minha estrada é longa


                                               e a minha vida por demais sofrida.


                                               mas tem valido a pena devido à sua plenitude e,


                                               dentre mortos e feridos, eu sempre sobrevivo.


Para viver não é necessário possuir, mas é importante sentir,


 e as pedras do caminho mostram que a dor é boa professora.


 Os pores do sol ao final de cada dia mostram que é preciso sonhar


 e os sonhos trazem consigo a mesma brisa que a arte traz.             


Para pintar não é necessário privilégios,


mas um pouco de sofrimento e humildade.


E a pintura tem me ajudado


a disfarçar a tristeza irremediável de perceber.


 


Original: Elias Luiz                  -             Adaptação: Walter Miranda

Walter Miranda
Ateliê Oficina FWM de Artes
Todos os Direitos Reservados.